11 de abril de 2013

De Mochila pela Grécia - parte 4: Corinth!

Dia 04:

Madrugando mais um dia e desta vez o destino foi a cidade de Corinth. O que fazer lá? Visitar o grande canal e as ruínas de Acrocorinth.

Como chegar até Corinth saindo de Atenas:o ônibus para Corinth sai do Terminal A. Para chegar ao termina, é preciso pegar outro ônibus na Omonia Square. A viagem leva em torno de uma hora e o ônibus te deixa na ponte do grande canal.

A ideia de abrir um canal foi inicialmente de Nero no ano de 67. Nero ordenou seis mil escravos escavarem a região usando uma PÁ cada um... ¬¬ Faz me rir, Nero!

O canal tem 6.3 km de comprimento e 21m de largura, foi construído entre 1881 e 1893.



A cara de medo:





Nossa visita ao canal não passou de simplesmente "atravessar a ponte". Em setembro os barcos que fazem o passeio pelo canal, reduzem o horário de trabalho por não ser verão (mas fazia 34 graus no dia, essa não colou!!).

Visitamos a região próxima ao canal e depois fomos até as ruínas incríveis de Acrocorinth.

Para chegar a Acrocorinth, é necessário  pegar um ônibus até o centro de Corinth e de lá um táxi até as ruínas, que ficam distantes da cidade.

Quem tem disposição, pode até arriscar uma caminhada até a ruína, mas para quem pagou o táxi até o pé da montanha, vai até o topo! E táxi na Grécia não é caro. Pagamos €25,00 do centro até o topo da montanha - ida e volta - super barato, até porque é super longe da cidade!

As ruínas foram construídas em cima de uma montanha e a muralha ocupa toda a borda. Impressionante!
Acrocorinth, a Acrópole de Corinth, foi a mais importante cidadela fortificada de Corinth até a a guerra da independência em 1821. A cidade está localizada a 1800m acima do nível do mar.  

As suas muralhas tem cerca de 575m de altura e um total de quase 2mil metros de comprimento. Sua construção teve como objetivo supervisionar a antiga cidade de Corinth.

No pico mais alto da cidade, foi construído o Templo de Afrodite, hoje não se vê nada do templo, somente algumas pedras no chão e passa despercebido sem placas de identificação.
Durante a Idade Média, a Acrocorinth foi de primordial importância para a defesa do Peloponeso inteiro contra ataque de bárbaros. Os bizantinos reconstruiram as muralhas que foram destruídas durante ataques (pelos eslavos, normandos e outros) e acrescentou novas fortificações no lado oeste da fortaleza.















 
Depois da visita a incrível ruína, passamos para uma rápida foto em mais um templo de Apolo. Desta vez do lado de fora, o templo já estava fechado.
Próxima parada: Creta!

Leia também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário