1 de fevereiro de 2015

De Mochila por Luxembourg - parte I: Luxembourg City!

Março/2013

Chegamos em Luxemburgo a noite e ficamos no hostel Youth. O hostel é próximo a uma das entradas das Bock Casemtes, uma das principais atrações turísticas da cidade.


Quem vai a Luxemburgo deve estar preparado para andar. A cidade é lindamente incrível! Tem mais beleza do território, assim como todo país, mas é cheia de pontos altos e baixos, literalmente. Em alguns pontos da cidade você encontra elevadores públicos, o que facilita muito a caminhada.


A cidade de Luxemburgo, por causa da sua localidade, foi de grande estratégia militar. No século X foi construída a primeira fortificação na cidade. No século XVI possuía maior e mais eficiente fortificação da Europa. No século XVII foi construída as primeiras Bock Casemates (defesas subterrâneas) pelos espanhóis. Foram cerca de 23km de túnel.

Durante a Revolução Francesa, foi ocupada duas vezes por France. A cidade ficou por tanto tempo sob a ocupação francesa que recebeu o título da melhor fortaleza do mundo, com exceção de Gibraltar, dando assim o apelido de “Gibraltar do Norte”.
Depois da Crise de Luxemburgo, com o Tratado de Londres em 1867, a cidade teve que destruir toda a sua fortificação. A demolição durou cerca de 16 anos, incluindo 15km das defesas subterrâneas e 4 hectares de casamates, quartéis entre outras fortificações.

Em 1890, com a morte do Grão Duque WIlliam III, o país se torna totalmente independente, por falta de herdeiros. Com isso, o país recuperou um pouco da importância que tinha perdido em 1867, tornando se a capital de um Estado totalmente independente.

Houveram outras ocupações depois disso, mas não vem ao caso contar toda a história do país aqui no blog, pois hoje sabemos que está tudo lindo, tudo bem é um dos países que tem o maior PIB da Europa e um ótimo lugar para se viver, eu mesmo moraria lá fácil!
















A língua falada em Luxemburgo é o francês e alemão. Em alguns vilarejos pode se ouvir também o dialeto do país. Mas a comunicação lá não é problema, principalmente nos lugares turísticos, todos falam a língua inglesa.




Visitando as Bock Casemates, eu e o Elder encontramos uma brasileira muito legal. A Mariana se aventurou com a gente pelas Casemates e pelas ruas de Luxemburgo.

As Bock Casemates são incríveis! Os túneis se parecem com labirintos e algumas entradas terminam em lugares estranhos. É muito interessante para se visitar, afinal de contas é um UNESCO World Heritage site!




          




Depois da visita as Bock Casemates, andamos pela old town até chegarmos a “new town” (com a ajuda daquele elevador abençoado).


Nos jogamos pelas ruas da cidade seguindo os pontos turísticos do mapa e do nada encontramos um restaurante brasileiro. Fizemos a parada obrigatória, de quem mora fora por um bom tempo, para comer coxinha e tomar guaraná Antarctica.





Depois fomos andar a procura da "bola que roda na água", descrição do Elder. Ele viu em um video sobre Luxemburgo essa tal bola na água. Andamos, andamos e andamos até encontrarmos, quase sem querer, a tal bola... quase o matamos! ahahaha




Depois da "bola que roda na água", saímos para procurar "o prédio que brilha", que o Elder também viu no video e queria visitar. Vimos no mapa que o prédio estava próximo do hostel, e saímos a tarde, quase escurecendo para procurá-lo.


Eu não sei dizer ao certo quantos quilômetros nós andamos para encontrar o tal prédio. Sei dizer que deixamos o hostel por volta das 18h00 e fomos encontrar o prédio - depois de nos perdemos e andarmos horrores - por volta das 22h30.

Eis o prédio que brilha...
























Encerramos o passeio noturno e cheio de brilho e voltamos para o hostel, de táxi. O prédio iluminado realmente ficava próximo do hostel, mas pegamos o caminho errado. Para voltar, tinhamos que atravessar andando a ponte com o título de mais alta da cidade. Morro de medo de altura, sendo assim, paguei um taxi até o hostel. Sim, paguei para atravessar a ponte.

No dia seguinte, saímos bem cedo do hostel e fomos visitar dois castelos nas cidades de Vianden e Beaufort.


-------------------

Leia també:

De Mochila pela Alemanha e Luxembourg: Informações!
De Mochila por Luxembourg - parte2: Beaufort e Vianden!





4 comentários:

  1. Respostas
    1. Vai sim!! eu fiquei com vontade de morar lá! Amei a cidade!

      Excluir
  2. KKKK vcs andaram bem heim kkk. Tudo pela pedra que roda na água e pro prédio que brilha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahahaha meu, hj eu do risada, mas coitado do Elder, quase matei ele por causa do prédio colorido! tava um frio e andamos, andamos... mas só risada! valeu pela diversão!

      o pior foi eu não querer atravessar a ponte a pé por medo de altura, ahahaha, paguei taxi! :P

      Bjos

      Excluir